Filiada à:
CTB FSM Contricom UITBB FLEMACON DIEESE
71
3321.3909

A palavra é sua

    Debate Aberto: Um congresso democrático, participativo e de muita unidade

    Miraldo Vieira –

    O VIII Congresso da FETRACOM/BA, realizado entre os dias 29 e 31 de maio de 2012, foi uma verdadeira demonstração de amadurecimento dos dirigentes classistas que sempre estiveram à frente de nossa principal entidade do ramo da construção no estado da Bahia.

    No início, especificamente em 1991 quando fundamos a nossa Federação, contávamos com apenas sete sindicatos, no II Congresso saltamos para 12 sindicatos filiados, e a partir do III fomos crescendo e realizamos o VIII Congresso com 19 sindicatos filiados. De forma democrática todos os sindicatos filiados à FETRACOM/BA puderam participar do nosso Congresso, escrevendo seus delegados e delegadas, debatendo o documento escrito pelos cetebistas no ramo da construção e, diga-se de passagem, sem nenhuma alteração do ponto de vista político.

    Sob a orientação da Corrente Sindical Classista, os companheiros (as) que estiveram à frente de nossa entidade, sempre buscaram fortalecer o ramo da construção no Estado, respeitando as forças políticas, construindo uma entidade forte, promovendo campanhas salariais em conjunto, e aos poucos os resultados foram aparecendo.

    O VIII Congresso sem sombra de dúvidas foi um dos mais participativos já realizado pela FETRACOM/BA. Durante os três dias, presenciamos os delegados (as) dos 19 sindicatos filiados defendendo seus pontos de vista e apresentando suas propostas para o engrandecimento de sua entidade.

    Queria pedir desculpas devido às diversas intervenções feitas para destacar o anúncio feito pelo companheiro Nelson Souza, presidente do SINDLADRILHOS, de não mais assinar o Acordo Nacional do Amianto. Essa atitude revela o salto de amadurecimento da Direção deste Sindicato. Outro ponto bastante positivo foi a participação da delegação estrangeira em nosso Congresso, as experiências dos companheiros, dirigentes sindicais da Galícia, de Portugal, da Venezuela e do Uruguai, bem como a delegação nacional, companheiros Joel Batista dirigente do ramo metalúrgico, Marilene Betros dirigente do sindicato dos professores da Bahia, Everaldo Augusto bancário e professor, Raimunda Gomes, do coletivo de mulheres da CTB, contribuíram em muito o nosso debate.

    A unidade foi o ponto alto e a chave do VIII Congresso. A chapa apresentada foi eleita por unanimidade entre os 111 delegados e delegadas aptos a votar. A tese apresentada pelos classistas cuidou de defender suas bandeiras históricas, fazendo concessões sem perder de vista seus princípios, de forma que não houve nenhuma proposta de mudança do ponto de vista político, pelo contrário, tivemos várias intervenções que contribuíram expressivamente para o enriquecimento do nosso documento. A proposta de alteração estatutária apresentada pelos classistas foi aprovada também por unanimidade, sem nenhuma alteração, e o principal foi a construção de uma chapa de consenso que contemplou todas as forças políticas que compõem o ramo da Construção no Estado da Bahia e, mais uma vez, a FETRACOM/BA sai fortalecida para enfrentar os próximos desafios.

    Pela primeira vez, assume a presidência um companheiro oriundo de um sindicato do interior do nosso Estado. Edson Cruz dos Santos foi presidente e atualmente é o tesoureiro do Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção e da Madeira de Itabuna.

    Esse é o fruto do trabalho de uma direção classista e de luta, construída ao longo de 21 anos de existência de nossa Federação que muito embora seja hegemônica no ramo da construção no Estado, sempre buscou a unidade das forças que compõem  a nossa FETRACOM/BA. Viva a luta dos trabalhadores e trabalhadoras do ramo da construção!!  Viva a FETRACOM-BA

    Miraldo Vieira é secretário de Imprensa e Comunicação da FETRACOM-BA e secretário Geral da CONTRICOM

< Voltar